Hoje é dia 5 de Novembro de 2020 e a AIPICA faz 43 anos Data: 05/11/2020

Apesar de este ser um ano que se tem revelado difícil para todos nós, não deixamos de celebrar os 43 anos que passaram desde o dia 5 de Novembro de 1977, em que nasceu a AIPICA – Associação das Iniciativas Populares para a Infância do Concelho de Almada! Desde então, vencemos dificuldades, ultrapassámos obstáculos, alcançámos êxitos, conquistámos vitórias. Completamos, pois, 43 anos e é uma festa celebrar este aniversário lembrando as conquistas de Abril, que não podem em momento algum ser esquecidas ou ignoradas. Para todos os nossos trabalhadores, para todas as nossas crianças, para todas as nossas famílias e para todos os nossos sócios PARABÉNS! Saudações solidárias A Direção


Alimentação no outono Data: 02/10/2020

A chegada do outono traz consigo a necessidade de nos adaptarmos a novas temperaturas. A nossa alimentação deve sofrer alterações de forma a protegermo-nos das indesejadas gripes e constipações características desta época.


Orientações Oficiais Data: 08/06/2020

Dado o atual contexto epidemiológico da pandemia COVID-19, bem como a fase de retoma das atividades económicas e sociais, remetemos uma informação enviada pela Direção-Geral da Saúde e Ministério da Educação relativo aos Procedimentos para Escolas e Creches que define, com caracter transitório, regras de atuação uniformes perante a identificação de casos positivos em escolas e creches.


Aviso aos Pais Data: 08/06/2020

Continuando na senda da prevenção e controlo do COVID 19, vimos solicitar que todos os pagamentos sejam efectuados por transferência bancária e os comprovativos enviados por email.


Feriados de Junho Data: 03/06/2020

A Direcção da AIPICA lembra todos os Pais e Encarregados de Educação que no mês de Junho existem três feriados em Almada em que as nossas Unidades Educativas estarão encerradas


J. Infância Bento Gonçalves Feijó
 
O Jardim de Infância Bento Gonçalves encontra-se instalado no piso superior do ringue desportivo do Bairro Bento Gonçalves – Feijó. Inicialmente construído com o apoio da Câmara Municipal de Almada, da Junta de Freguesia da Cova da Piedade e da Comissão de Moradores, como centro para idosos, foi convertido em ATL e Jardim de Infância em 1984, por inquérito realizado à população daquele bairro que concluiu que era urgente instalar no local um ATL, uma vez que o número de crianças sem qualquer tipo de protecção social era muito superior ao dos idosos.

Em 26 de Julho de 1984, a Junta de Freguesia da Cova da Piedade cede à AIPICA, a título precário, o primeiro andar sito na rua Joaquim Montes, Bairro Bento Gonçalves. Sendo o terreno propriedade do Município, a 11 de Dezembro de 2001 é feita recomendação à Divisão de Património da Câmara Municipal de Almada, no sentido de regular o processo daquele equipamento, possibilitando a formalização de um Contrato de Comodato com a AIPICA.

Actualmente, nesta unidade, a associação dá resposta a um grupo vertical de 21 crianças em idade pré-escolar (entre os três e os cinco anos). A equipa é constituída por uma educadora, duas auxiliares, uma auxiliar de serviços gerais em regime de Programa de Ocupação Temporária (POC) e uma cozinheira, sendo que este último elemento - Maria Arlete Costa - esteve ligado à Comissão que ajudou, literalmente, a edificar esta unidade educativa, constituindo a sua memória viva e tendo acompanhado e contribuído para a sua história até hoje.

A unidade educativa Bento Gonçalves tem capacidade para um total de 25 crianças distribuídas por uma sala única de Jardim-de-infância e com um horário de funcionamento das 7H30 às 19H30.

Esta unidade, à semelhança de outras, foi edificada com objectivos diferentes, sendo, actualmente, uma construção adaptada com uma sala ampla, luminosa e arejada, cozinha, sanitários e um espaço exterior.

O equipamento dispõe de:
- Uma pequena zona polivalente de arrumos e atendimento;
- Uma sala de actividades, com funções de refeitório e dormitório;
- Duas casas de banho (uma para adultos e uma para crianças);
- Uma cozinha;
- Uma área exterior descoberta.

Refeições e sesta

Embora não exista um refeitório, utilizam-se as mesas e as cadeiras mais centrais para fazer as refeições. No período da tarde, encerramos as cortinas que dividem a sala a meio, e dispomos os catres para o repouso, deixando a restante sala para a continuação das actividades.

Toda a concepção do ambiente educativo não é estática nem definitiva. O planeamento, a observação, a reflexão, a avaliação e a reformulação constituem um processo constante na busca do que melhor se adequa às necessidades das crianças a cada momento. Os brinquedos, espaços e materiais fazem parte do contexto estrutural e organizacional e, juntamente com a qualidade das relações que se constroem no seio do grupo, formam um instrumento de prossecução dos objectivos pedagógicos do projecto de educação no jardim de infância.

A organização do espaço e dos materiais é essencial ao desenvolvimento da acção infantil na forma como condiciona o movimento no espaço, a exploração das superfícies e dos objectos, o alcance dos materiais e as próprias interacções. O ambiente reflecte os diferentes ritmos de desenvolvimento, a diversidade de interesses e capacidades do grupo de crianças. Os materiais são desafiadores e desencadeiam formas de acção e colaboração que permitem às crianças criar, entre si, estratégias de acção e de resolução de problemas.

Em Setembro/Outubro, estamos em pleno período de adaptação. É o momento para nos conhecermos, para as crianças tomarem contacto com o contexto de Jardim de Infância, de iniciarem novas relações, de retomarem contacto com os amigos, de explorarem as possibilidades deste espaço e de si mesmas. É o início do caminho. Contamos as famílias para retomar o nosso projecto e para, todos juntos, o tornarmos o mais significativo, desafiador e dinâmico possível. Até breve!

Organização do Tempo: Rotina

Rotina diária: o que é? É a sequência horária dos acontecimentos que diariamente se realizam numa sala de actividades. A rotina diária ajuda as crianças a desenvolver o seu controle interno fornecendo-lhes experiências concretas de relações temporais. Pela rotina a criança aprende o que é primeiro, a seguir e no fim. Tem liberdade de escolher, de realizar, criar trabalho e preparar-se para a actividade seguinte. Deverá ser considerada como um instrumento de trabalho para a aprendizagem, no que se refere à cultura do meio como fonte inspiradora de actividades educativas.
Uma rotina adaptada às características do contexto do contexto e do grupo de crianças implica uma sequência intencional, razoável e predizível que favoreça a autonomia e a aprendizagem pela acção. Isto é, uma rotina diária sequencial, estável, predizível dá às crianças um sentimento de que possuem algum controlo sobre aquilo que se vai passar a seguir , permitindo-lhes ter o domínio da sua actividade, planeá-la na certeza de que terão momentos para brincar, conversar, comer, descansar e concretizar os seus planos. O esquema sobre a organização da rotina que será apresentado neste capítulo está estruturado de acordo com a sequência planear-fazer-recordar, conforme a metodologia adoptada.

As rotinas têm como objectivo os seguintes princípios básicos:

  • Proporcionar às crianças um processo de planeamento, execução e avaliação que as ajude a explorar, desenvolver, a fazer projectos e tomar decisões futuras;

  • Possibilitar vários tipos de interacção entre pequenos e grandes grupos: adulto-criança e criança-criança. Possibilitar, igualmente a existência de actividades, tanto iniciadas pelas crianças como iniciadas e orientadas pela restante equipa de trabalho;

  • Proporcionar às crianças tempos suficientes para trabalhar numa grande variedade de ambientes, interior e exterior, e em várias áreas de trabalho;

  • Satisfazer as necessidades básicas das crianças atempadamente, como higiene e alimentação.


  • Segue-se uma breve caracterização dos principais blocos que compõem a rotina:

  • Acolhimento – É feito normalmente pelas Ajudantes de Acção Educativa, que recebem a crianças desde a abertura do equipamento conversam com os pais que chegam mais cedo, recebem recados.


  • Planeamento de actividades – Neste tempo trabalhamos as diversas áreas de conteúdo: Área de Formação Pessoal e Social, Área das Expressões e Comunicação, Área do Conhecimento do Mundo.


  • Actividades planeadas – Neste tempo põe-se em prática o que foi planeado no grande grupo. A criança é autónoma o suficiente para desenvolver o seu trabalho. No entanto, sempre que necessário a criança pode contar com a ajuda do adulto.


  • Recreio – Neste período, a criança desenvolve o seu lado social, podendo interagir com os pares num ambiente menos directivo, desenvolvendo uma actividade motora mais intensa.


  • Hábitos de Higiene – Neste momento a criança tomam consciência da importância da lavagem das mãos antes das refeições, da escovagem dos dentes após as refeições, e outras práticas de higiene essenciais.


  • Almoço e Lanche – Estes são os momentos oportunos para interiorizar a importância da alimentação saudável, para o reforço da autonomia, de hábitos de saúde e sociais.


  • Componente sócio-educativa – Neste período, são também contempladas actividades lúdico-pedagógicas, embora sem a presença do educador, adequadas ao desenvolvimento das crianças. As crianças fazem brincadeiras livres e é também o momento em que os encarregados de educação vêem buscar as crianças.


  • Repouso – O tempo de repouso em idade pré-escolar, ocorre por imposição do cansaço das crianças, sendo uma parte regularmente programada do dia no infantário. A sesta ou repouso proporciona à criança o sono e o descanso necessários para o desenvolvimento e crescimento nesta faixa etária (de 2 a 5 anos). Em termos fisiológicos, o sono da criança permite que o seu cérebro consolide as mudanças maturacionais do seu sistema nervoso. O sono e o repouso ajudam-nas a ficarem com a sua boa disposição de volta, reduzindo a ansiedade. O repouso poderá ser também encarado como uma retirada calma das exigências sociais intensas pelas quais as crianças passam dentro do contexto do grupo infantil, proporcionando à criança a oportunidade de recarregar as suas energias físicas e emocionais, para a parte do dia que se segue. Desta forma, o educador programa a hora da sesta segundo as necessidades individuais de cada criança, ajudando as crianças a acalmar, proporcionando alternativas sossegadas para as crianças que não dormem.



  • AIPICA - Associação de Iniciativas Populares para a Infância dio Concelho de Almada
    Sede: (+351) 212 723 426 | Fax: (+351) 212 723 426 | Email: info@aipica.pt